quinta-feira, 7 de abril de 2016

AS BOFETADAS DO JOÃO SOARES








O despudor e a falta de respeito pela democracia manifestam-se quando o verniz estala diante da opinião contrária de quem governa. No tempo do Eça de Queiroz resolviam-se as coisas à bengalada, no estado islâmico decepam-se umas cabeças, no Governo de Portugal prometem-se bofetadas. Quem tem a função de governar, função essa suportada pela nossa carga fiscal, não pode produzir declarações de ameaça, de violência, ódio ou da mais vil e abjecta boçalidade. Sinceramente, não foi para isto que se exigiu um Ministério da Cultura, bastava-lhe marcar o ponto na manjedoura do Parlamento, ir a umas Vernissages e lançamentos de Opúsculos e fazer o seu habitual retiro com os amigos em Óbidos. “Mais vale burro que me leve que cavalo que me derrube,” pois creia-me vossa excelência que como ministro da cultura, não carrega nem derruba, que a cultura é coisa maior que o senhor, o senhor ministro da cultura é uma nódoa que há-de sair com benzina, como diz o outro, até lá, apetece dizer como disse o senhor seu pai, faz já um ror de tempo, quando afastou com muita deselegância (como é apanágio do clã) um polícia que insistia em fazer a escolta do presidente: 

Ò Homem ! Desapareça!

Ministro da cultura promete bofetadas a colunistas do Público... https://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/ministro-da-cultura-ameaca-dar-bofetadas-a-colunistas-do-publico-1728385