quarta-feira, 2 de março de 2016

A FATWA





Vivem-se tempos muito sombrios em Portugal. 

" Não concordo com o que dizes, mas defendo até a morte o direito de o dizeres." 

Palavras de Voltaire que os obscuros incomodados que alimentam a campanha orquestrada nas redes sociais, saudosos da linha de pensamento único, desconhecem. Depois de terem exibido, galhardamente e em júbilo, no Youtube, a queima do livro, depois das ameaças e chantagens, falta, apenas, lançar uma fatwa a ordenar a execução do autor.
Khomeini não faria melhor.
Não era suposto, neste novo tempo do homem novo, assistir a tamanha... incultura... Isto só para ser fofinho.